Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grupo vai recorrer ao BNDES

O consórcio Energia Sustentável do Brasil (liderado pela Suez), vencedor do leilão da hidrelétrica de Jirau, no Rio Madeira, vai pedir ao BNDES que financie 70% dos R$ 9 bilhões da obra. Segundo o presidente do consórcio,Victor Paranhos, a proposta prevê que metade do porcentual seja liberado diretamente pelo banco e, a outra metade, por outros agentes financeiros.

Agência Estado |

O financiamento do BNDES é motivo de polêmica no caso de Santo Antônio, a segunda usina do complexo do Madeira. A Odebrecht, que integra o consórcio que arrematou a hidrelétrica, recorreu ao presidente Lula e à ministra Dilma Rousseff para tentar garantir que o BNDES cubra até 75% do custo da sua obra.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG