Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grupo se prepara para atuar em outros países

Depois de transformar uma pequena cozinha de empresa em um negócio de quase R$ 1 bilhão, o empresário Hermes Gazzola quer tornar a Puras numa multinacional. Com recursos do BNDES e capital próprio, a empresa tem planos de criar unidades no México, Peru, Colômbia e Chile até o final de 2009.

Agência Estado |

A Gran Sapore, sua principal concorrente, já opera no México, Colômbia, Honduras e tem escritório aberto na Argentina.

Os países foram escolhidos para atender às necessidades de multinacionais que são clientes da companhia gaúcha no Brasil, e também têm subsidiárias no exterior. "Vamos comprar empresas pequenas que atuam nesses países e crescer junto com elas." A meta, explica o empresário, é que o faturamento no exterior represente 15% do total em alguns anos. "É uma nova era para a empresa", diz Gazzola.

Segundo o vice-presidente da Aberc (Associação Brasileira das Empresas de Refeições Coletivas), Rogério da Costa Vieira, a internacionalização é uma tendência para as empresas nacionais do setor.

De acordo com ele, o crescimento rápido da indústria nacional - aliado a avanços como maior rigor em segurança alimentar e utilização de nutricionistas como gerentes de restaurantes - dá vantagens na competição no exterior, principalmente em relação a outros países da América Latina.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG