Tamanho do texto

O conselho de administração do grupo São Martinho, um dos maiores do setor sucroalcooleiro no Brasil, aprovou investimento de R$ 145 milhões no aumento da capacidade de moagem de uma de suas unidades, a usina Boa Vista. Segundo comunicado enviado ao mercado ontem, o objetivo do investimento é elevar em 1,5 milhão de toneladas, para 4 milhões de toneladas, a capacidade anual de moagem de cana na Boa Vista, localizada em Quirinópolis, no Estado de Goiás.

O conselho de administração do grupo São Martinho, um dos maiores do setor sucroalcooleiro no Brasil, aprovou investimento de R$ 145 milhões no aumento da capacidade de moagem de uma de suas unidades, a usina Boa Vista. Segundo comunicado enviado ao mercado ontem, o objetivo do investimento é elevar em 1,5 milhão de toneladas, para 4 milhões de toneladas, a capacidade anual de moagem de cana na Boa Vista, localizada em Quirinópolis, no Estado de Goiás. O projeto é para que a capacidade adicional de moagem entre em operação na safra 2011/12. Consta do plano para a unidade o início da produção de etanol anidro, além do etanol hidratado que já é produzido. O anidro é utilizado para a mistura na gasolina, nas refinarias, enquanto o hidratado se destina a carros bicombustíveis, de tecnologia flex. O grupo São Martinho processou na safra 2009/2010 quase 13 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com produção de 702 mil toneladas de açúcar, 594 milhões de litros de etanol e 158 mil MWh (megawatts hora) de energia elétrica. Além da usina Boa Vista, o grupo opera as unidades São Martinho, em Pradópolis (SP), e Iracema, em Iracemápolis (SP). A companhia também possui uma unidade para produção de ácido ribonucleico, a Omtek.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.