Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grupo Lenovo suspende compra da brasileira Positivo Informática

Hong Kong, 18 dez (EFE).- O grupo chinês Lenovo, quarto maior fabricante do mundo de computadores pessoais, disse hoje que por enquanto não comprará a brasileira Positivo Informática, devido à crise financeira mundial.

EFE |

Angela Lee, assessora de imprensa do grupo chinês em Hong Kong, disse à Agência Efe que devido às incertezas geradas pela crise financeira, Lenovo e Positivo "decidiram que não é factível fechar um acordo sobre uma transação neste momento".

No entanto, indicou que as duas companhias "estão explorando uma ampla aliança" que não envolva uma compra e que seja benéfica para as empresas no longo prazo.

As especulações sobre a possível venda da Positivo chegaram a seu ponto alto na semana passada, quando o chefe executivo da Lenovo, William Amelio, disse que esperava ver uma consolidação no setor dos computadores pessoais e que o grupo chinês manteria seu olhar em direção aos mercados emergentes.

No entanto, o diretor indicou que não tinha qualquer informação sobre um possível plano de sua empresa para comprar a Positivo.

Dias depois, o grupo chinês confirmou negociações preliminares para o investimento ou aquisição de uma nova empresa, sem mencionar qual, embora os rumores continuassem apontando para a Positivo Informática.

Segundo informa hoje a agência estatal "Xinhua", faltando uma confirmação oficial das partes, a Lenovo poderia ter realizado uma proposta de US$ 833 milhões para comprar a companhia brasileira. EFE mch/mh

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG