Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grupo Dexia perde 82 milhões de euros por operações de filial eslovaca

Bruxelas, 28 out (EFE).- O grupo bancário Dexia, salvo recentemente da quebra pelos Governos de Bélgica, França e Luxemburgo, anunciou hoje um prejuízo de 82 milhões de euros por causa de uma exposição excessiva das divisas de sua filial eslovaca Dexia Banka Slovensko (DBS).

EFE |

Em publicações em seu site, a entidade explica que as operações comerciais do DBS "foram afetadas por uma exposição excessiva das divisas, acumuladas por certos clientes profissionais durante os últimos meses".

Os prejuízos, estimados em 82 milhões de euros, serão sustentados em sua maior parte pelo conjunto de acionistas minoritário do DBS e só terão "um impacto limitado sobre a posição financeira" da filial eslovaca.

A entidade acrescenta que os prejuízos foram favorecidos "pela volatilidade não-habitual que sofreram recentemente os mercados de câmbio" e afirma que seu impacto negativo "estará principalmente registrado nos resultados do terceiro trimestre" deste ano.

Após o fato, o Dexia destituiu o diretor-geral do DBS, Pavol Durinik, e o presidente do conselho de administração e os substituiu por Marc Lauwers e Hugo Lasat, respectivamente.

"Os procedimentos de risco locais foram insuficientes e ineficazes", por isto começarão "todas as investigações necessárias", declarou à agência "Belga" um porta-voz do banco.

No final de setembro, França e Bélgica iniciaram uma ação coordenada de resgate, junto com Luxemburgo, para salvar o Dexia com uma injeção de capital de 6,4 bilhões de euros. EFE ahg/fh/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG