Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Países pobres temem esquecimento das metas de desenvolvimento na Rodada de Doha

Os países pobres observam as negociações comerciais de Genebra com duas grandes preocupações: a de um fracasso definitivo e a de um avanço obtido pelos países ricos e as potências emergentes a custa do sacrifício de suas ambições de desenvolvimento.

AFP |

Isso quer dizer que uma calça tamanho 40 feita por uma grife, por exemplo, deve ter medidas iguais às de peças 40 de seus concorrentes.

Em 2010, quem não estiver dentro dos padrões será multado e, por isso, a pressa da Associação Brasileira do Vestuário (Abravest) em queimar esse estoque imenso, equivalente a 1 ano de produção da indústria nacional. A solução encontrada foi organizar um megabazar que começa por São Paulo, mas deve rodar o País.

Batizado de 2º Mart Center Fashion, o saldão foi organizado num shopping de atacado desativado na Vila Guilherme (Rua Chico Pontes, 1.500, das 10 às 19 horas, de segunda a sábado), com boa estrutura para o público, como cafés e caixas eletrônicos. E conta com o apoio de 40 marcas, que começam a instalar suas lojas. Elas ficam no local até setembro.

Ali, o consumidor vai encontrar mercadorias com até 80% de desconto. É o caso das calças jeans da Zapping (R$ 79). As vantagens são ainda maiores na M.Officer, que colocou qualquer roupa por R$ 10, com exceção das calças - a R$ 30. Mas a mercadoria fica toda embolada em mesões no fundo da loja e, como em todo bazar, é preciso garimpar. Há marcas mais populares que colocaram à venda desde roupa social masculina até peça infantil.

"Organizamos o bazar na zona norte, numa estrutura enxuta e mais barata que num Jockey Club de São Paulo, para conseguir descontos atrativos", diz o presidente da Abravest, Roberto Chadad. Segundo a associação, 60% da indústria já se adaptou. "Ainda precisamos fazer alguns ajustes", afirma Marcelo Giovannetti, diretor de produto da Zoomp. "Estamos sujeitos a algumas variáveis, como o tipo de tecido. Dependendo da lavagem e do tratamento que o peça recebe depois do corte, o tamanho muda." Atualmente 2% da produção da empresa vai para o saldão.

"Hoje, o consumidor tem dificuldade em saber sua numeração", observa a professora de Criação da Faculdade de Moda Santa Marcelina Walquíria Caversan. A reportagem do Estado comparou quatro calças jeans femininas (veja quadro ao lado), de cintura baixa, tamanho 40. Há uma diferença de até 6 centímetros na cintura desses modelos. "Isso causa um preconceito. Tem cliente que só compra roupa na marca em que sua numeração é menor."

As primeiras medidas foram estabelecidas na Inglaterra, em 1305, quando o rei Eduardo I estipulou que uma polegada equivaleria a três grãos de cevada secos e alinhados. Os sapateiros foram os primeiro a aderir, estipulando assim que 38 grãos equivaleriam ao tamanho 38. Já os padrões de roupas nacionais sempre tiveram como base medidas européias e americanas.

As novas regras da ABNT tiveram como base o Censo Antropométrico, com base na metodologia do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mediu 25 mil brasileiros de Norte a Sul do País.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG