Tamanho do texto

Abidjan, 16 - A greve de estivadores no porto de Abidjan, o mais importante da Costa do Marfim, está prejudicando as exportações de cacau do país, maior produtor mundial da amêndoa. Alguns estivadores trabalham sob proteção policial, mas não em número suficiente para manter normais as atividades do porto.

"Os navios vão começar a evitar o porto e toda a atividade será interrompida", comentou um gerente da SAGA-SDV, companhia de estivagem que opera em Abidjan.

Um exportador de cacau disse que suas cargas estão à espera de embarque desde sexta-feira. "Não há ninguém para carregar os navios", afirmou. Onze dos 12 sindicatos concordaram com o fim da greve ontem, depois de os empregadores terem prometido aumentar o valor da hora trabalhada.

Apesar disso, o sindicato que agrega mais trabalhadores, o Collectif National Des Dockers (CNDD), não assinou o acordo e conclamou seus membros a continuar a greve até que os aumentos sejam realizados e que alguns estivadores, demitidos no início do ano após participarem de um protesto, sejam readmitidos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.