Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Greve na Boeing pode gerar perdas de mais de US$ 3 bi

Washington, 7 set (EFE).- A greve que os trabalhadores da Boeing começaram nos Estados Unidos após não chegarem a um acordo sobre o convênio coletivo, pode ter um custo de mais de US$ 3 bilhões, segundo números do primeiro semestre da companhia.

EFE |

 

Os 27 mil operários vinculados à Associação Internacional de Mecânicos e Operários Aeroespaciais (IAM) começaram no sábado uma greve que tinham adiado durante 48 horas a espera de uma última oferta da empresa.

Cerca de 85% dos trabalhadores filiados ao sindicato tinham aprovado a greve.

Esta será a segunda greve que a companhia enfrentará desde 2005 e a quarta em 20 anos.

Antes do ultimato, a Boeing tinha proposto aumentar os salários dos trabalhadores em uma média de 11% e oferecia um bônus de US$ 2.500 caso se assinasse o acordo antes do convênio anterior expirar.

O sindicato considerou a proposta insuficiente e ressaltou que não atendia aos pedidos de maior estabilidade e melhoras no serviço médico e nas pensões.

As interrupções deixarão bloqueada a instalação da Boeing em Seattle, no estado de Washington, e ameaçam causar atraso na entrega do novo modelo Dreamliner.

Leia mais sobre: greve da Boeing

Leia tudo sobre: boeinggreve

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG