Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Greve na Boeing força Ryanair a adiar lançamento de nova base

SÃO PAULO - A paralisação dos trabalhadores da Boeing, nos EUA, forçou a companhia aérea de baixo custo irlandesa Ryanair a adiar a abertura de uma nova base no Reino Unido. Segundo a empresa, com a greve na fabricante de aeronaves, ela não irá receber os aviões que adquiriu para operarem a partir de Edimburgo, na Escócia.

Valor Online |

Segundo a Ryanair, a abertura da base, que estava marcada para o dia 23 deste mês de setembro, foi adiada para o dia 5 de novembro deste ano. No total, serão postergadas as operações de 11 rotas aéreas partindo da cidade escocesa. A empresa iria receber duas aeronaves da família 737 NG.

Lamentamos sinceramente o adiamento na abertura de nossa base em Edimburgo, mas infelizmente os dois novos aviões que havíamos reservado para esse propósito agora estão atrasados indefinidamente por conta de uma greve dos empregados da Boeing, afirmou o vice-executivo-chefe da Ryanair, Michael Cawley. Entretanto, por conta do aumento na disponibilidade de aviões em nossa frota a partir do início de novembro, seremos então capazes de iniciar as novas rotas a partir de Edimburgo no dia 5 de novembro, acrescentou.

Segundo a companhia, passageiros que já adquiriram passagens para vôos saindo de Edimburgo no período cancelado serão ressarcidos integralmente dentro de sete dias.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG