Buenos Aires, 31 mar (EFE).- Mais de quatro mil turistas foram impedidos de visitar as Cataratas do Iguaçu, um dos principais destinos turísticos da Argentina, porque empregados do parque cortaram a via de acesso para exigir melhoras salariais.

Buenos Aires, 31 mar (EFE).- Mais de quatro mil turistas foram impedidos de visitar as Cataratas do Iguaçu, um dos principais destinos turísticos da Argentina, porque empregados do parque cortaram a via de acesso para exigir melhoras salariais. Ao redor de uma centena de empregados do Parque Nacional Iguaçu, situado na província argentina de Misiones, cortaram hoje a única via de acesso às Cataratas para exigir, entre outras medidas, "um salário digno", explicou Claudio Arévalo, da equipe de organização gremial da Associação de Trabalhadores do Estado (ATE), o maior sindicato de empregados públicos do país. Os funcionários também não descartam seguir com a greve semana santa adentro, caso o governador provincial, Maurice Clos, não apresente uma solução propícia. O país esperava receber dezenas de milhares de turistas durante os quatro dias do feriado. Cada ano mais de um milhão de pessoas visitam as imponentes Cataratas do Iguaçu na Argentina, Patrimônio Natural da Humanidade situado na fronteira com o Brasil. EFE ea/pb
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.