Tamanho do texto

Para João Talocchi, coordenador da Campanha de Clima do Greenpeace, se as previsões desse estudo se confirmarem, deixar para investir depois poderá sair muito caro. Ele lembrou a necessidade de alternativas para energias renováveis - solar, eólica e biomassa -, para que não haja perda de energia firme.

"O fator de capacidade no Sul do Brasil, considerada a pior região para captação de energia solar, ainda é muito maior do que a melhor região da Alemanha."

No caso do impacto nas bacias hidrográficas, José Galizia Tundisi, especialista em recursos hídricos, diz que a principal conclusão do estudo é a alteração do semiárido para o árido no Rio São Francisco. "Isso fará com que a água diminua e perca sua qualidade, pois quanto menos água, mais suja ela é."

Paulo Barreto, engenheiro florestal, destaca as secas severas que podem ocorrer num cenário de elevação de 4°C na temperatura. "Isso teria um efeito grande na alimentação da população local, pois afetaria a reprodução dos peixes." Ele avalia que "isso forçaria um deslocamento das espécies que não conseguissem se adaptar ou levaria à extinção de algumas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.