O ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, afirmou em entrevista ao jornal Kosmos Tou Ependiti que o país deverá receber a segunda parte do pacote de ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia (UE) porque fez os progressos exigidos

selo

O ministro de Finanças da Grécia, George Papaconstantinou, afirmou em entrevista ao jornal Kosmos Tou Ependiti que o país deverá receber a segunda parte do pacote de ajuda do Fundo Monetário Internacional (FMI) e da União Europeia (UE) porque fez os progressos exigidos. "Nós atendemos às condições que tinham que ser implementadas até o fim de junho e nós na verdade tomamos mais medidas antecipadamente, como a reforma da previdência", disse Papaconstantinou.

A Grécia já recebeu 20 bilhões de euros na primeira parte do empréstimo e espera sacar uma segunda, de 9 bilhões de euros, em setembro. Em maio a Grécia concordou em implementar duras medidas de austeridade e reformas sem precedentes para receber um socorro de 110 bilhões de euros do FMI e da UE. Autoridades das duas instituições visitarão Atenas, a capital grega, na segunda-feira para avaliar o progresso que o governo fez até agora. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.