Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Grande oportunidade nos mercados emergentes agora--Van Agtmael

Por Herbert Lash NOVA YORK (Reuters) - Os países em desenvolvimento têm sidos excessivamente repreendidos por suas más condutas passadas, criando uma fabulosa oportunidade para comprar suas ações a baixo preço, afirmou Antoine van Agtmael, um investidor que cunhou o termo mercados emergentes.

Reuters |

O pânico que atingiu os mercados emergentes em outubro --quando as ações mergulharam 27 por cento-- parecem ter ultrapassado a realidade à medida que os problemas de curto prazo, fora de alguns mercados periféricos, parecem gerenciáveis, afirmou van Agtamael em nota para investidores na última semana.

Economias emergentes possuem amplos meios para intervir em seus sistemas bancários, lidar com a necessidade de liquidez, baixar suas taxas de juros e prover estímulos fiscais, afirmou van Agtmael, chairman e vice-presidente de investimento de Emerging Markets Management LLC.

O ex-economista do Banco Mundial acrescentou que os mercados emergentes são necessários para retornar o mundo a um crescimento estável e para aliviar o aperto que os consumidores do Ocidente terão de enfrentar após décadas de consumo e empréstimos execessivos.

"Desta vez, os mercados emergentes são mais vítimas do que culpados e eu espero que eles saiam da crise não apenas mais rapidamente do que os países desenvolvidos mas mais fortes", disse ele.

Van Agtmael defendeu o investimento em mercados emergentes em "O Século dos Mercados Eemergentes", um livro publicado no ano passado e que descreve 25 empresas do mundo em desenvolvimento que foi um sucesso nos mercados mundiais.

Van Agtmael tem tanta certeza sobre a força do crescimento dos mercados emergentes que afirma que 200 das 500 empresas da Fortune serão de economias em desenvolvimento em 2018, contra 75 presentes hoje na lista.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG