PEQUIM (Reuters) - Os governos precisam fazer o que for necessário, e sem atrasos, para limitar o prejuízo da crise financeira mundial sobre as economias, disse o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, neste sábado. Precisamos usar todos os meios para prevenir que a crise financeira impacte o crescimento da economia real, disse ele após uma cúpula com 43 líderes asiáticos e europeus.

Wen acrescentou que a China participará ativamente na cúpula financeira mundial de 15 de novembro, com uma atitude "responsável e pragmática".

(Por Jason Subler, Chris Buckley e Simon Rabinovitch)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.