O governo argentino decretou ontem intervenção na Transportadora Gás del Norte (TGN) depois de a empresa anunciar na sexta-feira que não poderia cumprir o pagamento de uma dívida de US$ 22,5 milhões em obrigações negociáveis, que vence amanhã. O próprio Estado argentino é um dos credores da TGN.

O anúncio da medida foi feito pelo ministro do Planejamento Federal e Obras Públicas, Julio De Vido. "Vamos co-administrar a TGN."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.