BRASÍLIA - O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, disse hoje que vai"acelerar"a compra de moeda estrangeira no mercado interno, para pagamento de dívida externa. Ele também disse que ainda não tem a ordem de compra de dólares para o Fundo Soberano do Brasil.

"O Fundo será usado quando for a hora", afirmou. No fim de março, o governo ampliou de um para dois anos, o prazo de vencimento da dívida que pode ser atingida pela compra de dólares antecipados. Augustin disse que a nova regra adiciona US$ 11,4 bilhões em dívida a vencer que pode ser coberta pela compra de dólares antecipada. Ele não deu o valor global dos vencimentos, mas disse que os compromissos de 2010 estão ao redor desse montante."É mais ou menos o dobro disso", afirmou. O secretário comentou que o Tesouro está olhando a valorização cambial e outras variáveis, para tomar suas decisões de compra. Mas não informou quanto já foi adquirido até abril. "Vamos adequar nosso ritmo de antecipação, ao que deve ser o melhor para o pagamento da dívida, e também para a economia", disse o secretário. Questionado sobre a aplicação da regra que permite a compra de dólares pelo Fundo Soberano, Augustin lembrou que não se trata de decisão do Tesouro, mas do conselho deliberativo do Fundo, formado pelos ministros da Fazenda, Planejamento e Banco Central. Ele reiterou que o Fundo Soberano tem uma carteira aproximada de R$ 17 bilhões, que podem ser usados em sua totalidade na compra de moeda estrangeira."E também pode emitir títulos para isso. Nesse caso, não há limite", disse o secretário. (Azelma Rodrigues | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.