Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo russo prevê que economia contrairá 2,2% em 2009

Moscou, 17 fev (EFE).- O Ministério da Economia russo revisou hoje para baixo as previsões de crescimento da economia nacional para 2009, de uma contração de 0,2% para 2,2%.

EFE |

O vice-ministro da Economia russo, Andrei Klepach, disse que essa previsão negativa se deve à queda dos investimentos externos, que poderiam diminuir 14% este ano.

Quanto à inflação, as previsões indicam que, no final do ano, ficará em torno de 13% ou 14%, informaram as agências russas.

Klepach também destacou a queda da produção industrial de 16% em janeiro, a maior baixa mensal desde outubro de 1994. A produção de automóveis desceu 79,7% e a de calçados, mais de 20%.

No entanto, o vice-ministro disse que a produção se recuperará ao longo dos meses e cairá 7,4% no final do ano.

Além disso, o ministério situa o preço do barril de petróleo em US$ 41.

O presidente russo, Dmitri Medvedev, afirmou há poucos dias que a situação do sistema financeiro é complexa, mas "controlável".

Durante os últimos oito anos, a economia russa cresceu acima de 7% em 2000 (10%), 2001, 2002, 2003, 2004 e 2007 (8,1%), enquanto, em 2005, cresceu 6,4% e, em 2006, 6,8%.

O crescimento negativo coloca em xeque as promessas do Kremlin de duplicar o Produto Interno Bruto (PIB), objetivo para o qual é imprescindível que a economia cresça anualmente acima de 7%. EFE io/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG