Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo pode ampliar em 50% apoio à comercialização de milho

Brasília, 11 - O Ministério da Agricultura quer ampliar em 50% o apoio à comercialização para o milho em 2010 na comparação com o ano passado. A previsão apresentada hoje pelo coordenador geral de cereais e culturas anuais do ministério, Sílvio Farnese, durante a Câmara Setorial de Milho e Sorgo, é de operações envolvendo 15 milhões de toneladas de milho este ano.

Agência Estado |

Em 2009, o governo subsidiou 10,6 milhões de toneladas do grão. O coordenador disse que, para essa comercialização, o Ministério já tem aprovado um orçamento de R$ 5,2 bilhões.

As operações devem ser concentradas em abril, antes que a segunda safra de milho seja colhida e antes também que a soja volte a inundar o mercado. "Não tem armazenagem. Não tem para onde levar (a produção)", comentou Farnese. Por isso, segundo ele, a maior parte das operações será de Prêmio de Escoamento de Produto (PEP). Além disso, esse instrumento é mais barato do que outras ferramentas, como opções e Aquisição do Governo Federal (AGF).

Farnese comentou que o reajuste de 5,8% promovido para o preço mínimo no ano passado, além da produtividade e do benefício do clima, estimulou a plantação do grão. Os estoques públicos de milho somam hoje, segundo ele, 5,3 milhões de toneladas. Desse total, 2,9 milhões de toneladas estão em Mato Grosso, 877,1 mil toneladas, em Goiás, e 662,5 mil toneladas, no Mato Grosso do Sul.

Das operações realizadas com milho em 2009, 645 mil toneladas foram por meio de AGF, 3,270 milhões de toneladas em contratos de opções e 6,688 milhões de toneladas para PEP e Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro). Do total, 6,9 milhões de toneladas foram direcionadas ao Mato Grosso, 1,4 milhão de toneladas para Goiás e 1,029 milhão, para o Mato Grosso do Sul.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG