Roma, 19 nov (EFE).- O Governo italiano autorizou hoje a venda da Alitalia à Companhia Aérea Italiana (CAI) por 1,052 bilhão de euros, informou hoje o ministro para o Desenvolvimento Econômico, Claudio Scajola, em comunicado.

No comunicado, são dadas instruções ao atual comissário da Alitalia, Augusto Fantozzi, para proceder com "a divisão de material dos ativos antes de 1º de dezembro".

O preço fixado para a venda é maior em 52 milhões de euros em comparação com a oferta feita pela CAI, que era de 1 bilhão de euros.

Com a decisão, o Governo italiano continua um processo de venda da companhia italiana que começou com o Executivo anterior, no ano 2006, quando a companhia aérea já se encontrava imersa em uma grave crise.

Após decretar várias tentativas de venda e de aliança com grupos de setores estrangeiros, o atual primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, construiu uma plataforma de empresários italianos para que assumissem a companhia.

A oferta da CAI aconteceu depois que no final de setembro os sindicatos dessem sua aprovação ao plano industrial dessa firma para salvar a companhia aérea.

Segundo o plano industrial, a nova Alitalia teria 12.500 trabalhadores - 1.550 pilotos, 3.300 assistentes de vôos e 7.650 entre técnicos, empregados e executivos.

O plano prevê um corte de 3.250 empregos e a não renovação dos cerca de dois mil contratos temporários.

A oferta foi concretizada em 31 de outubro, após assinado um convênio coletivo com os trabalhadores da Alitalia. EFE alg/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.