Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo estuda prorrogação do Simples por 60 dias, diz Mantega

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta segunda-feira que o governo federal estuda com estados e municípios a prorrogação por 60 dias do pagamento do Simples Nacional. Mantega não adiantou, porém, quando e como essa proposta seria colocada em prática.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

Na avaliação do ministro, o postergação do pagamento de tributos pelas empresas e a injeção de crédito, como o governo fez com o setor de agricultura e na indústria automobilística, são algumas das ações que o governo deve priorizar no plano de enfrentamento da crise.

Mantega e outros 32 ministros participam neste momento da última reunião ministerial do ano com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na Granja do Torto, em Brasília. No início do encontro, pela manhã, o ministro da Fazenda apresentou uma panorama otimista acerca da economia nacional frente à crise mundial.

Na avaliação de Guido Mantega, os países emergentes devem ter uma desaceleração na economia no próximo ano, mas não deixarão de apresentar saldo positivo no crescimento. 2009 será um ano de crescimento menor para todos os países, mas o Brasil está em posição favorável em relação aos demais países emergentes, disse.

O ministro também ressaltou na reunião que hoje o Brasil é credor em dólar, e, por isso, a valorização da moeda, como ocorreu nos últimos meses, acaba por diminuir a dívida brasileira. Em crises anteriores, de acordo com o ministro, a dívida pública explodia cada vez que o dólar aumentava. A dívida pública está em 37% do PIB, antes estava em 40%. Nos beneficiamos pela alta do dólar, observou.

Reunião ministerial

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, o advogado-geral da União, José Antônio Tófoli, e os líderes do governo no Congresso Nacional - deputado Henrique Fontana (PT-RS), e os senadores Romero Jucá (PMDB-RR), e Roseana Sarney (PMDB-MA) - também participam do encontro desta segunda-feira. O ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge, está em viagem internacional e não participará da reunião. Carlos Minc, ministro do Meio Ambiente, deverá chegar à Granja do Torto para a segunda parte do encontro.

Também discursaram pela manhã os ministros Celso Amorim, das Relações Exteriores, e Dilma Rousseff, da Casa Civil. José Gomes Temporão, ministro da Saúde, também foi um dos primeiros palestrantes do dia. Temporão falou sobre as projeções do ministério sobre as campanhas contra dengue, que recomeçaram este mês com a chegada das chuvas.

À tarde, todos os ministros terão a chance de falar sobre a perspectiva de cada setor diante da crise. Segundo Guido Mantega, Lula disse aos ministros que contenham os gastos correntes, mas mantenham os investimentos em programas sociais e de infra-estrutura.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: mantega

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG