Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo estuda cortar impostos para o trigo

O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, informou hoje que o governo estuda a possibilidade de novas desonerações tributárias para o trigo, em razão da quebra de safra na Argentina, principal país exportador do produto para o Brasil. Segundo ele, o Ministério do Desenvolvimento estuda a possibilidade de isentar do imposto de importação o trigo vindo de outros países, como Canadá e Estados Unidos.

Agência Estado |

Além disso, afirmou, o Ministério da Fazenda está analisando o pedido do setor para que seja isento de PIS e Cofins o trigo nacional. As duas medidas foram adotadas no ano passado, justamente em função da suspensão das exportações de trigo argentino para o Brasil, mas já tiveram a sua eficácia suspensa.

Miguel Jorge recebeu na manhã de hoje o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo), Sérgio Amaral, para discutir o assunto. O ministro disse que essas medidas tributárias devem ser analisadas pela Câmara de Comércio Exterior (Camex), que é formada por sete ministérios, na próxima reunião. "Temos que ver com a Argentina qual a possibilidade que eles têm de exportar para o Brasil. Porque a Argentina ainda não tem uma ideia clara do tamanho da produção de trigo. E nós não queremos problemas para o trigo, que é importante para a produção da farinha de trigo e do pãozinho", disse o ministro, que esteve hoje pela manhã na Câmara dos Deputados para um encontro com o presidente da Casa, deputado Michel Temer (PMDB-SP). Miguel Jorge disse que foi uma visita de cortesia para "congratular" um amigo que acabou de acabou de assumir a presidência da Casa. Ele disse que estará com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), na próxima semana, também para uma visita de cortesia.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG