Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo estuda aumentar mistura de biodiesel em 2009 para 4%

BRASÍLIA - O governo estuda aumentar o percentual de biodiesel adicionado ao diesel dos atuais 3% (B3) para 4% (B4) ainda este ano, informou o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Haroldo Lima. Ele explicou que a produção brasileira tem condições de sustentar esse aumento, que agora depende apenas de uma decisão política.

Reuters |

 

Há disponibilidade de biodiesel no Brasil que nos permite trabalhar com a idéia de antecipar o B4 para esse ano. O Ministério de Minas e Energia está discutindo conosco, a decisão agora é política", disse Lima a jornalistas nesta segunda-feira durante apresentação do balanço do consumo de combustíveis em 2008.

Segundo Haroldo Lima, o primeiro leilão de biodiesel do ano será realizado após o carnaval, mas o segundo leilão, ainda sem data marcada, já poderá incluir a nova demanda do B4, afirmou.

A introdução do B3 no mercado brasileiro representa um consumo de 1,2 bilhão de litros de biodiesel, informou o executivo. Com o B4, o consumo subiria para 1,6 bilhão de litros. Ele disse que a meta de uso do B5 continua prevista apenas para 2013.

Lima ressaltou a necessidade do programa de biodiesel ser revisto pelo governo do ponto de vista social, já que o projeto de se utilizar mamona para sua fabricação não teve sucesso.

"O programa de biodiesel do governo não teve sucesso pleno, porque no início foi concebido para estimular os pequenos produtores do Nordeste...seria através de mamona, mas acabou sendo feito por soja e metanol", criticou.

"O programa está com muito peso na soja...precisamos reexaminar o projeto à luz de oleaginosas novas, como o pinhão manso", sugeriu.

De acordo com o superintendente da ANP, Edson Silva, presente ao evento, a capacidade instalada no País já permite a produção de 3 bilhões de litros de biodiesel. O uso do combustível, segundo ele, proporcionou uma economia de US$ 1 bilhão para a balança comercial brasileira.

Mesmo assim, Silva informou que a dependência do Brasil da importação de diesel cresceu de 2007 para 2008, de 9,8% para 12,7% de todo o diesel consumido no País.

Recorde 2008

A ANP divulgou que o consumo de combustíveis em 2008 bateu recorde, atingindo 105,9 bilhões de litros, contra 97,7 bilhões de litros no ano anterior, um crescimento de 8,4%. O recorde anterior havia sido registrado em 2007, crescimento de 7,5%  contra 2006. Somados o álcool hidratado e anidro (misturado à gasolina), o volume de etanol consumido em 2008 ultrapassou o de gasolina.

Em 2008 foram consumidos 19,5 bilhão de litros de álcool hidratado e anidro, alta de 28,8%  contra o ano anterior. A gasolina subiu 2,2% , de 18,4 para 18,8 bilhões de litros na mesma comparação.

Se levar em conta apenas o álcool hidratado, o consumo foi de 13,2 bilhões de litros ante 9,3 bilhões do ano anterior, alta de 41,9%.

Leia tudo sobre: biodieselbiodíesel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG