Curitiba, 1 - O secretário de Política Agrícola, Edilson Guimarães, do Ministério da Agricultura, disse hoje que a expectativa do governo é que a produção agrícola no próximo ano safra (2008/09) cresça 5% em relação à colheita deste ano. Em seu último levantamento, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) projetou produção recorde de 143,3 milhões de toneladas na safra 2007/08.

O Plano Agrícola e Pecuário 2008/09 será anunciado amanhã, em Curitiba, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pelo ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes. O plano deve contar com R$ 78 bilhões em recursos para a agricultura empresarial e familiar, incremento de R$ 8 bilhões em relação à safra passada.

Com o plano, o governo quer "aproveitar uma janela de oportunidade", disse o secretário. Ele lembrou que desde a safra 2000/01, o mundo está "comendo mais do que produzindo". Guimarães observou que só o Brasil e a Argentina produzem mais do que consomem. Ele disse que estes dois países têm uma oportunidade de ganhar com o avanço da demanda mundial por alimentos.

Áreas Degradadas - Uma das principais medidas do plano é a criação de uma linha de crédito para a recuperação de áreas degradadas. A linha contará com R$ 1 bilhão em recursos do BNDES e terá dois encargos financeiros: 5,75% e 6,75% ao ano. Segundo o secretário, estas áreas hoje são usadas para a pecuária de corte, mas o investimento em tecnologia poderá destinar estas áreas para o cultivo de lavouras. Guimarães estimou que entre 60 e 70 milhões de hectares poderão ser recuperados a partir desta linha.

Além das medidas de apoio à produção o ministério da Agricultura enumerou uma série de obras estruturais que são fundamentais para o desenvolvimento da agricultura brasileira. Entre as rodovias prioritárias, são citadas a BR158, que precisa de pavimentação entre o município de Ribeirão Cascalheira (MT) e a divisa do Estado com o Pará. Outra prioridade na região, na avaliação do ministério da Agricultura, é a construção e pavimentação da BR 364 entre Diamantino e Campo Novo do Parecis. A conclusão desta obra está prevista para o quarto trimestre de 2010.

Em relação à BR163, a agricultura defende pavimentação e conclusão dos 1.024 km da obra entre os municípios de Guarantã do Norte (MT) e Santarém (PA). Outra obra prioritária é a construção da rodovia para a interligação entre Ribeirão Cascalheira e Sorriso, ambos no Mato Grosso. Em relação à BR 174, o ministério defende a manutenção e conservação do trecho da rodovia que fica no Mato Grosso. "Parte dos problemas da agricultura está fora da agricultura", disse o secretário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.