BRASÍLIA - O governo atualizou os valores de investimentos previstos no âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Agora, os recursos projetados para obras a serem realizadas até 2010 somam R$ 646 bilhões.

A previsão feita em 2007 era de R$ 504 bilhões. Além disso, foram acrescentadas mais obras com execução após 2010 e, para elas, os recursos previstos são de R$ 502,2 bilhões. Assim, o orçamento total do PAC saltou para R$ 1,148 trilhão.

Segundo as informações do Ministério da Fazenda, do total de R$ 1,14 trilhão, a maior fatia irá para obras de Energia (R$ 759 bilhões). O eixo de Logística terá R$ 132,2 bilhões e o Social e Urbano ficará com R$ 257 bilhões.

De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, o PAC deve injetar recursos em 2009 equivalentes a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB), volume superior ao montante de 1% do PIB despendido em 2008. De acordo com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, somente os investimentos da Petrobras devem somar 1,4% do PIB ante 1,1% do PIB em 2008.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.