Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo dos EUA busca opções após rejeição de pacote

Após o fracasso na aprovação na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos ontem de um plano redesenhado por democratas e republicanos para destravar o sistema financeiro, o governo americano deve voltar a trabalhar para evitar um proclamado colapso dos mercados e da economia dos EUA. Os jornais americanos The Wall Street Journal (WSJ) e New York Times (NYT) destacam que, diante da rejeição da saída costurada pelo governo e líderes do Congresso para a crise e conseqüente reação dos mercados ontem, o governo busca agora uma saída.

Agência Estado |

O New York Times diz que "Tesouro (dos EUA) e Fed (Federal Reserve, o banco central americano) buscam opções". E o Journal considera que, provavelmente, o governo continuará apagando incêndios, emprestando dinheiro a instituições com problema, e colocando ativos "tóxicos" em sua carteira. O Federal Insurance Deposit Corp (FDIC), agência federal que garante os depósitos bancários e ajuda bancos em processo de falência, deve ter importante participação nesse processo.

Ontem à noite a agência Dow Jones divulgou, citando informação da Reuters, que o presidente dos EUA, George W. Bush, autorizou o Departamento do Tesouro a usar o dinheiro do Fundo de Estabilização Cambial para dar suporte a alguns fundos de mercado monetário (dívida de curto prazo), citando um memorando da Casa Branca.

Mas se a idéia for tratar do pacote de US$ 700 bilhões no Congresso, o mercado provavelmente irá esperar até a quinta-feira (dia 2), após o feriado judaico de Rosh Hashanah, que termina amanhã à noite. O Journal diz que os líderes congressistas mostraram intenção de voltar a trabalhar na legislação para limpar os bancos.

Segundo o WSJ, embora as autoridades do Tesouro dos EUA considerem o plano de resgate ideal para atingir o centro da crise, algumas medidas paliativas podem ser tomadas, como expandir um programa para adquirir ativos lastreados por hipotecas emitidos pelas agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac ou utilizar outros instrumentos administrativos. Citando fonte próxima às autoridades, o Journal diz que o Tesouro deve tentar resolver problema a problema, até que o Congresso volte a apreciar a legislação.

O NYT diz que o Fed pode continuar injetando recursos no paralisado mercado monetário, lembrando que já ontem, antes da rejeição do pacote, o banco central americano dobrou sua linha de acordo de swap de dólar com os principais bancos centrais do mundo - para mais de US$ 600 bilhões. Por meio desta linha, os bancos centrais podem abastecer seus mercados de crédito com dólares.

Hoje, o website do Fed não traz nenhum novo comunicado mostrando uma nova atuação. O presidente dos EUA, George W. Bush, pode esclarecer às 8h45 (de Brasília), horário marcado para um novo pronunciamento de acordo com a agência Dow Jones, como a administração pretende lidar com as dificuldades geradas pela não aprovação do pacote. A Casa Branca informou ontem à noite que Bush fará pronunciamento sobre a resposta da administração à crise financeira.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG