Brasília, 05 - O governo definiu regras para os lotes de alho importados pelas indústrias brasileiras. De acordo com a Instrução Normativa (IN) 5, publicada hoje no Diário Oficial da União, os carregamentos de alho serão fiscalizados nos pontos de ingressos, por meio de amostras para análise laboratorial, para avaliação dos aspectos fitossanitários e higiênico-sanitários.

O importador ou representante legal deverá apresentar o requerimento de fiscalização de produtos agropecuários à unidade do Serviço de Vigilância Agropecuária Internacional do ponto de ingresso. Além da cópia do contrato de compra e venda, deverá especificar a quantidade do produto necessária para suprir a demanda e a capacidade de processamento da indústria.

O alho importado será rastreado do local de ingresso até a indústria de destino. A verificação dos documentos, a inspeção para comprovar se o produto se destina à indústria e a liberação da partida de alho serão responsabilidade do fiscal federal agropecuário. As informações são da assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.