Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo de SP lança linha de crédito de R$4 bi para montadoras

SÃO PAULO - O governador de São Paulo, José Serra, anunciou hoje, ao lado do ministro da Fazenda, Guido Mantega, que o banco estadual Nossa Caixa vai liberar R$ 4 bilhões para cerca de 15 financeiras de montadoras, a fim de que os recursos sejam destinados à compra financiada de veículos pelos consumidores.

Redação com agências |

 

O acordo firmado entre o banco, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e a Associação Nacional das Empresas Financeiras de Montadoras (Anef), prevê o repasse dos recursos para os bancos e financeiras ligadas às montadoras dos veículos.

"O objetivo é contribuir para o restabelecimento da liquidez financeira do setor automotivo e, assim, estimular a manutenção da venda de veículos no varejo", informou a Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo em comunicado publicado em seu site na Internet.

De acordo com o presidente da Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Jackson Schneider, o crédito é essencial para o setor automotivo, dado que 70% das vendas aos clientes são realizadas a prazo.

"Esses recursos são essenciais para a retomada das vendas desse segmento importante da economia e poderão ser concedidos às financeiras imediatamente", afirmou Serra, em solenidade no Palácio dos Bandeirantes.

Prazos e juros

A linha de crédito de R$ 4 bilhões da Nossa Caixa para bancos e financeiras das montadoras, anunciada nesta tarde, terá operações com prazo de até 18 meses. Os recursos terão como garantia, para o banco estadual, os recebíveis dos empréstimos para a compra de veículos originados pelas instituições financeiras das fabricantes de carros.

Segundo comunicado da Nossa Caixa, as taxas de juros serão definidas no ato de cada negociação e estarão em linha com as praticadas pelo mercado. Os financiamentos oferecidos pela Nossa Caixa serão tomados direta e individualmente pelos bancos e financeiras ligados às montadoras, por meio de depósitos interfinanceiros (DI).

Crise financeira

O setor automobilístico vem enfrentando dificuldades em todo o mundo devido à redução nas vendas provocada pela crise financeira. Montadoras como Nissan, GM e Toyota já começaram a demitir trabalhadores. Com a redução do crédito disponível, ficou mais caro financiar automóveis e a demanda por veículos arrefeceu.

(Com Reuters e Agência Estado)

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG