Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo de SP abre R$4 bi em créditos para montadoras

Por Alberto Alerigi Jr. SÃO PAULO (Reuters) - O governo do Estado de São Paulo lançou nesta terça-feira uma linha de crédito de 4 bilhões de reais para o setor automotivo por intermédio do banco Nossa Caixa.

Reuters |

Um acordo firmado entre o banco, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e a Associação Nacional das Empresas Financeiras de Montadoras (Anef) prevê o repasse dos recursos para os bancos e financeiras ligadas às montadoras dos veículos.

Segundo o presidente da Anfavea, Jackson Schneider, a expectativa da entidade é que até o final do ano a atividade da indústria volte aos níveis de setembro, quando o setor registrou alta de 9,8 por cento nas vendas sobre agosto.

"Acreditamos que a falta de liquidez no mercado está superada (...) e a expectativa é que o fluxo de crédito e patamares de venda voltem aos níveis de setembro até o final do ano", afirmou Schneider a jornalistas.

Para ele, o crédito disponibilizado pela Nossa Caixa, que se soma a outros 4 bilhões de reais abertos pelo Banco do Brasil, deve chegar aos consumidores nas concessionárias até o final desta semana.

Schneider afirmou que as vendas nos primeiros dias de novembro estão até o momento dentro do nível apresentado em outubro --quando o total de veículos comercializados no país recuou 11 por cento sobre setembro, e os estoques na indústria passaram de 29 para 38 dias de vendas.

A expectativa do setor é de crescimento de um dígito em 2009 depois de alta na casa dos 20 por cento este ano.

Sobre as paradas coletivas programadas por várias montadoras do país para o final deste ano, o presidente da Anfavea afirmou que o nível de atividade do setor depende da demanda do mercado.

"É o mercado interno que dita o ritmo da produção. Vamos envidar todos os esforços possíveis para fazer com que o nível de emprego se mantenha", disse Schneider.

A indústria automotiva é responsável por cerca de 1,5 milhão de empregos diretos e indiretos no país, dos quais 60 por cento estão concentrados em São Paulo, segundo dados do presidente da Anfavea.

Apesar disso, o governador paulista, José Serra, afirmou que o programa de financiamento serve a todo o país uma vez que as financeiras das montadoras poderão usar os recursos para financiar vendas em outros Estados.

O Estado de São Paulo detém cerca de 44 por cento da produção de veículos do país e o setor como um todo movimenta perto de 25 por cento do produto interno bruto industrial do Brasil.

A indústria automotiva prevê investir 23 bilhões de dólares até 2011 no país, dos quais cerca de 10 bilhões de dólares serão aplicados em São Paulo, informou Schneider.

Presente ao anúncio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que "é importante que os governos estaduais tomem iniciativas" como de São Paulo.

"Os governos estaduais têm de atender os setores que estão sofrendo com estrangulamento na movimentação de linhas de crédito para se evitar parada no crescimento do país."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG