Tamanho do texto

Pequim, 10 dez (EFE).- O governo da China continuará estimulando o mercado interno para conseguir um crescimento econômico rápido e estável em 2010, informou a agência estatal de notícias Xinhua.

O gigante asiático ampliará o consumo interno no próximo ano para impulsionar o crescimento econômico, já que a economia chinesa enfrentará ainda muitos desafios em 2010, de acordo com a imprensa local.

Desta forma, as políticas de subsídios a famílias rurais serão prolongadas até o fim do próximo ano, e também continuarão as políticas para redução de impostos nas compras de veículos.

Desde 2008 o governo chinês tem adotado uma série de políticas destinadas a melhorar o nível de vida da população e promover o consumo com o objetivo de fazer frente à crise financeira mundial.

Na última segunda-feira, a China anunciou que manterá as políticas fiscal e monetária "moderadamente abertas" em 2010 e analistas preveem que o maior desafio no próximo ano para as autoridades é melhorar a "qualidade" do crescimento econômico.

As perspectivas econômicas de Pequim são otimistas, já que o Banco Mundial prevê que o país asiático fechará 2009 com um crescimento acima de 8%, e de 9,5% no ano que vem. EFE mmp/id

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.