Previdência Social registrou déficit de R$ 3,78 bilhões, enquanto no acumulado do ano o saldo negativo sobe para R$ 7,5 bilhões

O Governo Central teve um déficit de R$ 1,091 bilhão em fevereiro. Um ano antes, também houve déficit de R$ 1,111 bilhão. Em janeiro, o resultado revisado foi positivo, em R$ 13,866 bilhões (o dado informado anteriormente era de R$ 13,906 bilhões).

Somente o Tesouro Nacional teve superávit de R$ 2,659 bilhões em fevereiro. A Previdência Social apresentou déficit de R$ 3,781 bilhões, enquanto o Banco Central teve ganhos administrativos de R$ 30,3 milhões.

Em fevereiro, a receita total do governo ficou R$ 57,107 bilhões, ante R$ 73,899 bilhões registrados em janeiro. As transferências constitucionais a Estados e Municípios somaram R$ 12,953 bilhões no mês passado, de forma que a receita líquida total ficou em R$ 44,153 bilhões, enquanto as despesas totais se situaram em R$ 45,245 bilhões.

No bimestre

O superávit do Governo Central foi de R$ 12,775 bilhões no primeiro bimestre. Um ano antes, também houve superávit de R$ 2,866 bilhões. Somente o Tesouro Nacional teve superávit de R$ 20,242 bilhões no bimestre. A Previdência Social apresentou déficit de R$ 7,489 bilhões, enquanto o Banco Central teve ganhos administrativos de R$ 22,3 milhões.

No bimestre, a receita total do governo ficou R$ 131,006 bilhões, ante R$ 111,192 bilhões no mesmo período do ano passado. As transferências constitucionais a Estados e Municípios somaram R$ 23,603 bilhões no período, de forma que a receita líquida total ficou R$ 107,402 bilhões, enquanto as despesas totais somaram R$ 94,627 bilhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.