Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo canadense impede Air Canada de cortar 2.000 vagas

O ministro canadense do Trabalho, Jean-Pierre Blackburn, rejeitou, nesta sexta-feira, um pedido da companhia aérea Air Canada para demitir 2.000 pessoas sem negociar com os funcionários.

AFP |

"Examinei com cuidado o pedido e decidi que não há justificativa suficiente para acordar uma derrogação para a Air Canada", declarou o ministro, em uma nota.

Recentemente, a Air Canada anunciou sua intenção de cortar até 2.000 vagas, entre o final de 2008 e o início de 2009, em conseqüência de uma redução de 7% em sua capacidade de enfrentar a alta nos preços do combustível.

A empresa pediu permissão ao Ministério do Trabalho para ser isentada de suas obrigações em matéria de demissão coletiva, contempladas nas leis trabalhistas.

Sem essa autorização, a companhia deverá criar um comitê conjunto com os respectivos sindicatos, que se encarregará de elaborar "um programa de adaptação para ajudar os empregados afetados", informou o Ministério do Trabalho.

Leia tudo sobre: aviação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG