O número de bancos nocauteados pela crise financeira mundial continua aumentando na Grã-Bretanha, onde o governo, tirando lições da lenta agonia do Northern Rock, decidiu nesta segunda-feira nacionalizar o Bradford & Bingley, outra instituição em sérias dificuldades.

O nono maior banco de hipotecas do Reino Unido venderá seus ativos bons ao grupo espanhol Santander e deixará os de maior risco nas mãos do Estado, anunciou nesta segunda-feira o ministério britânico das Finanças, após o fracasso das negociações no fim de semana passado para encontrar um comprador.

"Precisávamos de uma ação decisiva. Isso foi o que fizemos", declarou à BBC o ministro das Finanças, Alistair Darling.

Segundo ele, não havia outra solução, porque deixar o Bradford & Bingley quebrar desestabilizaria o sistema inteiro.

O banco de empréstimos hipotecários britânico se tornou assim o segundo a ser nacionalizado este ano, após a estatização do Northern Rock em fevereiro.

Além disso, o Bradford & Bingley não parece ser a última vítima da profunda tempestade financeira global no Reino Unido.

O Tesouro britânico indicou que o Santander, primeiro banco da Espanha, assumirá o controle do setor de investimentos do B&B por 612 milhões de libras (1,1 bilhão de dólares), através do Abbey National, uma instituição bancária britânica de sua propriedade.

"O dinheiro dos investidores permanecerá totalmente seguro", afirmou o ministério do Tesouro, que garante a transferência dos 20 bilhões de libras em depósitos no banco britânico ao Abbey National.

O governo britânico conservará a parte mais delicada do B&B, indicou o Tesouro, acrescentando que se trata de sua carteira de empréstimos, que inclui 41 bilhões de libras em empréstimos hipotecários.

Segundo a imprensa britânica, a gestão destes empréstimos pode ser confiada ao Northern Rock, cujas ações despencaram nesta segunda-feira.

O Santander, que é presidido por Emilio Botín, está comprando ainda outro banco britânico, o Alliance & Leicester.

Mas o anúncio da estatização do B&B - que aconteceu ao mesmo tempo em que os EUA anunciavam um gigantesco resgate financeiro e que as autoridades de Bélgica, Holanda e Luxemburgo anunciavam a nacionalização parcial do grupo Fortis - não acalmou os investidores na Bolsa de Londres, que opera em baixa.

Além disso, as Bolsas asiáticas fecharam nesta segunda-feira com fortes perdas e as européias operam em baixa. Na Bolsa de Madri, as ações do maior banco espanhol caíam nesta segunda-feira 1,37%, depois do anúncio da compra de uma parte dos ativos do Bradford & Bingley.

O responsável das Finanças do opositor Partido Conservador, George Osborne, considerou nesta quarta-feira a estatização do B&B outro exemplo do fracasso do Governo.

Em seu discurso em Birmingham ante o Congresso deste grupo, Osborne criticou também a City, coração financeiro de Londres, chamando-a a assumir suas responsabilidades diante da crise dos bancos.

bur/ame/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.