Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo britânico não descarta reduzir imposto para reativar a economia

LONDRES - O governo britânico não descarta reduzir o Imposto ao Valor Agregado (IVA) em 2,5 ponto percentual, a fim de reativar a economia, afirma hoje a imprensa, antes da apresentação na segunda-feira dos orçamentos do Estado.

EFE |

A redução do IVA, de 17,5% para 15%, é uma das medidas que estariam sendo consideradas pelo ministro da Economia britânico, Alistair Darling, junto com outras destinadas a ajudar as pequenas empresas e os proprietários de casas com hipotecas.

Darling divulgará na segunda-feira à tarde na Câmara dos Comuns os orçamentos preliminares do Estado, muito esperados nesta ocasião devido à deterioração da economia britânica, que pode entrar em recessão antes do fim do ano.

O governo quer garantir empréstimos às médias e pequenas empresas, já que estas encontraram dificuldades para conseguir crédito depois da crise no sistema bancário.

Entre outras opções, está obrigar as entidades hipotecárias a esperar um tempo antes de iniciar o processo para embargar propriedades dos clientes que não conseguem pagar a hipoteca, seja porque perderam o emprego ou porque seus negócios estão em dificuldades diante da crise financeira global.

Mas estas medidas podem aumentar a dívida pública, por isso os especialistas advertiram que o contribuinte pode ver uma alta dos impostos após superada a crise.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, disse hoje no dominical "News of the World" que o Governo está disposto a ajudar as famílias em dificuldades.

"Se não fizermos nada agora, a desaceleração será mais longa e mais severa", disse o chefe do governo.

Leia mais sobre impostos

Leia tudo sobre: impostos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG