decepcionante - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo britânico classifica corte da Opep de decepcionante

Londres, 24 out (EFE).- O Governo do Reino Unido considera decepcionante o corte de produção aprovado pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), afirmou hoje o secretário de Estado britânico de Energia, Mike OBrien.

EFE |

"É uma decisão decepcionante, embora pareça destinada a frear a queda dos preços (do petróleo) mais do que a aumentá-los", assinalou O'Brien.

O responsável governamental manifestou sua esperança em que a medida da Opep "não seja utilizada como desculpa" pelas empresas energéticas para aumentar os preços.

Segundo o secretário de Estado, o barateamento do "ouro negro" durante as últimas semanas "foi algo que podia ajudar à economia".

Em reunião de emergência realizada hoje em Viena, a Opep decidiu reduzir sua cota de produção de petróleo em 1,5 milhão de barris diários (mbd) a partir de 1º de novembro, até 27,3 mbd.

O cartel reagiu dessa maneira à queda dos preços do petróleo, que caíram quase 60% desde julho, em conseqüência da crise financeira.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, já disse, há uma semana, que seria "escandaloso" a Opep reduzir sua produção, advertindo que um aumento dos preços do petróleo prejudicaria a já cambaleante economia mundial.

A organização petrolífera tomou a decisão em um momento em que alguns dos maiores consumidores de petróleo se encontram à beira da recessão.

Assim, a economia britânica se dirige à recessão depois que o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido registrou no terceiro trimestre do ano sua primeira queda em 16 anos, segundo os dados divulgados hoje pelo Escritório Nacional de Estatística. EFE pa/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG