Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo boliviano oferece diálogo com oposição após conflitos

LA PAZ (Reuters) - O governo boliviano ofereceu na sexta-feira abrir um diálogo sem impor condições com o prefeito de oposição do principal distrito de gás do país, um dos líderes de uma violenta onda de protestos regionais contra as reformas socialistas que o presidente Evo Morales pretende adotar. Os protestos já duram mais de duas semanas e provocaram oito mortes, além de afetar as exportações vitais de gás natural para o Brasil e Argentina, reduzindo também a receita da Bolívia, um dos mais altos índices de pobreza da América Latina.

Reuters |

Um convite formal ao prefeito de Tarija, Mario Cossío, para conversar sobre uma reforma constitucional, autonomias e redistribuição de um imposto petrolífero foi anunciado pelo ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana, em resposta a uma exigência de diálogo feita pelo líder regional.

'Essa oportunidade valiosa para dialogar exige que não exista nenhum condicionamento prévio', disse Quintana em uma carta a Cossío, lida pelo próprio, marcando um encontro para as 19h (horário de Brasília) em La Paz.

(Por Carlos Alberto Quiroga)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG