Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo anuncia redução da compra de 600 milhões de dólares em gás da Bolívia

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB), anunciou nesta sexta-feira que o governo brasileiro reduzirá a importação de gás natural da Bolívia de 30 milhões para 19 milhões de metros cúbicos/dia pelos próximos três meses. Lobão estima que a diminuição da importação pode gerar uma economia de até US$ 600 milhões para o País.

Carol Pires, Último Segundo/Santafé Idéias |

A medida será possível uma vez que a maioria das usinas térmicas a gás está sendo desligada. Isso, graças aos altos níveis de armazenamento dos reservatórios hidrológicos durante o período de fortes chuvas, que vai de janeiro a abril. De acordo com o ministro, apenas as térmicas Norte-fluminense 1 e 2 e as nucleares de Angra 1 e 2 não serão desligadas.

Edison Lobão negou estar havendo queda na demanda de energia em razão da queda na atividade econômica e ressaltou que a ação de desligar as térmicas é uma boa notícia para o País. Estamos dando uma boa notícia [ao consumidor] de que não faltará energia no Brasil, nem agora nem futuro, observou, porém, sem informar quando haverá reajuste nos preços da energia ao consumidor.

O envio de 19 milhões de metros cúbicos diários da Bolívia é o mínimo que a Petrobrás pode requerer do país vizinho, uma vez que os contratos possuem a cláusula de "take or pay", segundo a qual o Brasil precisa pagar determinado valor mesmo que importe menos que esse volume de 19 milhões metros cúbicos/dia.

Na tarde de hoje, os ministros de Desenvolvimento, Energia e Defesa Nacional da Bolívia se reúnem com o ministro Edison Lobão e o presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli, para discutir o assunto.

Segundo Lobão, a redução das importações de gás é provisória e não acarretará maiores prejuízos para o país vizinho, que receberá menos dinheiro nos próximos três meses. Não faremos nada que prejudique a Bolívia propositalmente. Mas não podemos também prejudicar o Brasil pagando aquilo não usamos.

Abastecimento

O ministro Edison Lobão comemorou ainda o fato de que o nível de armazenamento dos reservatórios está bem acima do percentual mínimo de segurança para o período atual, em decorrência das fortes chuvas que caem no país desde o final de novembro.

Na região Sul, as represas estão com 73% de sua capacidade máxima. No Sudentes/Centro-Oeste as represas contam com 58% da capacidade ocupada. Os índices são de 48% no Nordeste e 37% no Norte.

Leia mais sobre energia

Leia tudo sobre: energia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG