Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo anuncia crédito a setor automotivo e pequenas empresas

Brasília, 6 nov (EFE).- O Governo Federal oferecerá créditos de US$ 6,9 bilhões a pequenas e médias empresas e ao setor automotivo, a fim de garantir liquidez, produção, vendas e emprego, informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

A decisão foi tomada durante uma reunião do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com os ministros da área econômica e membros do Conselho de Desenvolvimento Social e Econômico.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou que se abrirão linhas de crédito de R$ 4 bilhões (US$ 1,9 bilhões) para a indústria automotiva, com o objetivo de assegurar o financiamento aos clientes.

Outros R$ 11 bilhões (US$ 5 bilhões) serão oferecidos a pequenas e médias empresas, para fortalecer o capital de giro do setor que é dos principais geradores de emprego.

Após a crise financeira, diversas empresas da indústria automotiva brasileira -sexta do mundo- deram férias antecipadas e reduziram a produção.

A Volkswagen, por exemplo, reduziu a jornada de trabalho de 42 a 40 horas semanais em uma fábrica, em outras duas suspendeu horas extras e, em uma quarta, anunciou férias coletivas por dez dias.

A preocupação do Governo é que as empresas mantenham o ritmo de produção e vendas -com crescimento de 24,2% no mercado interno e 7,4% nas exportações- pelo menos até o fim de ano.

O ministro explicou que o dinheiro para esses créditos provirá do Tesouro, que emitirá títulos para fortalecer o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e do depósito compulsório bancário obrigatório.

Outra decisão adotada hoje amplia em dez dias o prazo das empresas para o pagamento de impostos.

Com essas medidas, Mantega pretende "manter o crescimento do crédito entre 15% e 20 %, suficiente para manter o crescimento da economia".

Segundo ele, "o pior" da crise "está passando".

EFE ed/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG