Apesar do discurso de contenção de despesas, o governo vai ampliar em R$ 1,7 bilhão o limite para gastos no Orçamento deste ano

selo

Apesar do discurso de contenção de despesas, o governo vai ampliar em R$ 1,7 bilhão o limite para gastos no Orçamento deste ano. O relatório bimestral de avaliação de receitas e despesas do Orçamento, encaminhado hoje ao Congresso Nacional, prevê essa ampliação de limite de empenho e movimentação financeira. Essa é a segunda ampliação seguida de gastos no Orçamento. No fim do terceiro bimestre, o governo já havia ampliado os limites em R$ 2,5 bilhões.

No início do ano, o governo fez um contingenciamento de R$ 21,8 bilhões e, depois, no fim do segundo bimestre, fez outro contingenciamento de R$ 7,6 bilhões. Desde então, no entanto, o governo tem feito uma ampliação dos gastos. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, quando anunciou o aumento maior da correção dos benefícios da Previdência Social para quem ganha acima do salário mínimo, havia previsto a necessidade de um corte de gastos para sustentar o reajuste, o que não ocorreu até agora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.