Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Governo alemão mantém resgate, apesar de poucas solicitações

Berlim, 3 dez (EFE).- O Governo alemão não pretende modificar as condições do plano de resgate bancário de 480 bilhões de euros, apesar de até agora o volume de solicitações ser pequeno.

EFE |

Segundo informou hoje o vice-porta-voz do Governo, Thomas Steg, até agora houve apenas 31 consultas, 15 solicitações concretas e quatro decisões em relação com o pacote aprovado no final de outubro.

No total, o Fundo Extraordinário para a Estabilização dos Mercados Financeiros - como o plano foi oficialmente nomeado - concedeu pouco mais de 90 bilhões de euros.

Concretamente, trata-se de avais de 85 bilhões de euros e injeções de capital de 8,2 bilhões de euros.

Dos 480 bilhões de euros de dotação do fundo, 400 bilhões de euros correspondem às garantias do Estado e os 80 bilhões de euros restantes a injeções diretas.

Os bancos que solicitem injeções diretas devem cumprir uma série de condições, como por exemplo, a de limitar os salários de seus executivos a 500 mil euros ao ano.

Os empresários criticaram o Governo por não optar pelo modelo britânico, que obriga todos os bancos que não contem com um volume mínimo de reservas a se integrarem ao plano.

Os industriais consideram que esta fórmula é muito mais eficaz para reativar o fluxo de créditos interbancário e também para evitar que se detenha concessão de empréstimos às pequenas e médias empresas. EFE ih/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG