O primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, se disse na noite desta segunda-feira muito decepcionado com a rejeição pela Câmara dos Representantes dos Estados Unidos do plano de socorro financeiro.

O chefe de governo britânico declarou que apóia esta "ação decisiva" em plena tempestade financeira, e que está preparado para tomar qualquer decisão que considere necessária para garantir a establidade na Grã-Bretanha.

Brown destacou ter enviado "uma mensagem" à Casa Branca "ressaltando a importância desta ação decisiva".

"A votação que aconteceu na América é muito decepcionante", afirmou.

"Empreendemos recentemente ações decisivas na Grã-Bretanha para manter a estabilidade do nosso sistema bancário", declarou Brown, poucas horas depois da nacionalização da Bradford & Bingley, o segundo banco britânico a passar ao controle do Estado este ano.

O primeiro-ministro disse ainda que o ministro das Finanças, Alistair Darling, e o governador do Banco da Inglaterra "tomarão todas as medidas necessárias para garantir a estabilidade do sistema, em benefício das famílias e dos negócios" em todo o país.

ar/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.