O Google Inc. confirmou ontem que está em processo de significativa redução do número dos atuais trabalhadores terceirizados, mas o gigante de buscas e de publicidade na Internet afirmou que não tem planos, neste momento, de dispensar empregados.

"Antes mesmo da crise econômica se tornar aguda, já pensávamos sobre uma redução significativa no número de colaboradores terceirizados", disse a porta-voz da companhia, Jane Penner.

A empresa não quis especificar quantos destes contratos poderiam ser encerrados, e Penner também não sinalizou quando o Google o faria. A companhia encerrou o terceiro trimestre com 20.123 empregados e aproximadamente 10 mil terceirizados.

Nestes aproximadamente 10 mil contratos de trabalho estão incluídos trabalhadores temporários, aqueles que não são ligados a nenhuma empresa e prestadores de serviços gerados por vendas. Esses contratados não recebem os benefícios oferecidos pela empresa.

O corte de colaboradores desta categoria foi sinalizado no mês passado pelo co-fundador Sergey Brin, que disse ao jornal californiano San Jose News que os gastos com esses trabalhadores estavam "realmente elevados."

Os planos de reduzir o número de empregados indiretos são parte dos esforços da companhia de frear seus custos, num momento de queda do frenético ritmo de seu crescimento, devido à retração econômica e ao enfraquecimento do mercado de publicidade online.

A companhia também anunciou recentes medidas para reduzir alguns de seus excessos e cancelar algumas linhas de produtos não lucrativos. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.