Menos de uma semana após anunciar o fechamento de cinco de seus serviços, os cortes de custos levam o Google a cancelar mais um: desta vez, o deletado foi o Google Print Ads, programa para produzir e vender anúncios impressos para jornais. O produto não criou o impacto que nós e nossos parceiros desejávamos, escreveu Spencer Spinnell, diretor do Google Print Ads, no blog da companhia.

O programa vai parar de aceitar novos anúncios no dia 28 de fevereiro. Para aqueles clientes que já têm campanhas agendadas, elas serão encerradas no dia 31 de março.

O Google lançou o Print Ads - que permitia que anunciantes produzissem, negociassem e colocassem anúncios em jornais impressos, por meio da internet - em 2006, como um meio de diversificar seus negócios para além da publicidade online, que hoje corresponde a 97% do faturamento da empresa. O programa começou com 50 jornais parceiros e chegou a 800 publicações nos Estados Unidos. Em julho de 2007, os executivos do Google se referiam ao Print Ads em seu blog oficial como "um sucesso".

No entanto, o Google não conseguiu gerar receita significativa com o programa para os padrões - e necessidades - atuais. "Está claro que o atual programa Print Ads não é a solução certa, mas vamos liberar esses recursos para desenvolver algo novo", disse Spinnell no blog. "Temos pessoas dedicadas a descobrir como cooperar com os jornais."

Na semana passada, o Google havia cancelado os serviços Google Videos, Google Notebook, Catalog Search, Dodgeball e Jaiku, fechado três escritórios e demitido 100 funcionários da área de recrutamento. "Continuaremos contratando, porém em ritmo mais lento", afirmou a empresa, também pelo blog. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.