Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Goldman Sachs tem prejuízo, mas ações disparam

Por Joseph A. Giannone NOVA YORK (Reuters) - O Goldman Sachs divulgou nesta terça-feira seu primeiro prejuízo trimestral desde que abriu capital há nove anos. Queda no valor de ações, dívidas e imóveis impactaram o resultado de um líder de Wall Street que vinham conseguindo escapar da crise global de crédito.

Reuters |

Mas investidores esperavam números ainda piores e pareceram aliviados com o resultado; as ações do Goldman disparavam quase 10 por cento, nesta quinta-feira.

"O mercado temia que os resultados fossem bem piores, então a ação está disparando", disse Walter Todd, gerente de portfólio da Greenwood Capital Associates.

O banco divulgou o pior resultado trimestral em uma década, sinalizando que o motor que alimentou os fortes lucros do banco em anos recentes pode estar falhando. As receitas dos negócios de banco de investimento, incluindo a divisão de fusões de empresas, despencaram 31 por cento.

O Goldman está se reinventando à medida que luta com a crise de crédito que tem forçado os três maiores competidores a se venderem ou a fechar as portas.

Os empréstimos nos mercados de bônus se tornaram caros e incertos para muitas instituições financeiras, forçando o Goldman e outros nomes do setor a se tornarem holdings bancárias. Mas essa transformação para um banco regulamentado vai tornar mais difícil a operação do Goldman.

"Nós éramos um banco de investimento há 139 anos e somos uma holding bancária há três meses. Ainda somos um pouco novos neste jogo", afirmou o vice-presidente financeiro, David Viniar, em teleconferência com jornalistas.

O banco dispensou 2.500 empregados durante o trimestre, uma queda de 8 por cento em relação ao terceiro trimestre, e cortou seus gastos com benefícios e compensações em 46 por cento.

O Goldman Sachs sofreu prejuízo de 2,12 bilhões de dólares, ou 4,97 dólares por ação, no quarto trimestre encerrado em 28 de novembro. No mesmo período um ano antes, a instituição teve lucro líquido recorde de 3,2 bilhões de dólares, ou 7,01 dólares por ação.

Analistas em média, esperavam prejuízo de 3,73 dólares por ação, segundo a Reuters Estimates.

O Goldman espera receber de 50 bilhões a 100 bilhões de dólares em depósitos no próximo ano, ante o nível atual de 20 bilhões de dólares. A instituição tinha um total de ativos de 885 bilhões de dólares ao final de novembro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG