Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

GM suspende contribuição a previdência de empregados

Washington, 23 out (EFE).- A General Motors disse hoje que suspenderá temporariamente suas contribuições ao fundo de previdência de seus empregados para reduzir custos, diante das dificuldades econômicas globais e no setor do automobilístico.

EFE |

A partir de 1º de novembro, a GM deixará de contribuir com os planos de previdência de seus empregados, conhecidos como 401(k), criados para que os trabalhadores economizem para sua aposentadoria com benefícios fiscais.

A medida será acompanhada pela suspensão de outros pagamentos a programas de prestações que a companhia realizava.

Hoje, o jornal "The Wall Street Journal" assinalou em sua edição eletrônica que a GM poderia se ver forçada a despedir empregados em vez de recorrer a demissões incentivadas e aposentadorias antecipadas pela piora de sua situação econômica.

Diversos analistas do setor disseram que a GM está perdendo US$ 1 bilhão ao mês e que a este ritmo não teria liquidez suficiente para sobreviver até o final de 2009.

A General Motors perdeu US$ 18,8 bilhões nos seis primeiros meses do ano. Nos dois últimos anos, as perdas somam mais de US$ 57 bilhões.

Também hoje, a Chrysler anunciou a demissão de 1.825 empregados com o fechamento de uma fábrica de caminhonetes e a eliminação de um turno de trabalho em outra montadora.

Segundo informações publicadas nos últimos dias, a Cerberus -proprietária de 80,1 % da Chrysler- está negociando com General Motors e Renault-Nissan a venda do terceiro fabricante de automóveis americano. EFE crd/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG