Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

GM pode pedir mais dinheiro ao governo para não declarar falência

WASHINGTON - A General Motors (GM), ao se aproximar o prazo fixado pelo Governo dos Estados Unidos para que apresente um plano de reestruturação, estuda pedir mais dinheiro à Casa Branca ou declarar falência, publicou neste sábado o jornal The Wall Street Journal.

EFE |

A edição digital da publicação citou como fonte "pessoas familiarizadas com os planejamentos da GM".

No final de 2008, o governo emprestou à General Motors um total de US$ 13,4 bilhões, e outros US$ 5 bilhões à Chrysler, para impedir que os problemas financeiros das empresas as levassem à falência, e deu prazo até 16 de fevereiro para que apresentem ideias sobre sua viabilidade econômica.

Por sua parte, o serviço de informação financeira e econômica pela internet "MarketWatch" afirmou que o Sindicato de Trabalhadores do Automóvel (UAW) retirou as concessões que tinha feito em suas negociações com a GM, e as conversas foram suspensas.

"As opções, que realçam a rápida deterioração das operações da GM, apresentam um dilema para o Congresso e para o governo de (o presidente Barack) Obama", indicou o jornal.

"Se recusam uma ajuda adicional à GM, correm o risco de que um ícone da indústria americana peça falência", segundo a reportagem.

O "Wall Street Journal" afirmou que a GM pedirá mais fundos em seu plano de reestruturação, "embora não se espere que a companhia inclua um valor em dólares".

"No entanto, alguns funcionários do Departamento do Tesouro acham que a GM precisa de pelo menos outros US$ 5 bilhões em empréstimos para continuar suas operações além do primeiro trimestre" deste ano, acrescentou.

Leia tudo sobre: gm

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG