O líder do Partido Republicano na Câmara dos Representantes dos EUA, John Boehner, disse que não apoiará a liberação de mais recursos federais para evitar a falência da General Motors se a companhia não provar que tem um modelo de negócios viável e de longo prazo. Boehner acusou a GM de evitar fazer escolhas difíceis nos últimos 30 anos e disse que a montadora terá que trabalhar com funcionários e credores para trilhar um caminho estável no futuro.

O Congresso, afirmou Boehner, não deve oferecer mais dinheiro à empresa a menos que ela possa provar que os recursos serão devolvidos ao governo. Do contrário, seria jogar fora o dinheiro do contribuinte, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.