Frankfurt (Alemanha), 4 dez (EFE).- O produtor automobilístico americano General Motors não eliminará empregos no centro de desenvolvimento da Opel em Rüsselsheim, perto de Frankfurt.

Assim disse hoje o diretor-executivo da Opel/Vauxhall, Nick Reilly, diante dos 9 mil empregados em reunião do pessoal da empresa.

A casa matriz americana tinha previsto inicialmente eliminar 548 empregos neste centro de desenvolvimento.

O comitê de empresa de Opel comunicou, após a reunião, que Reilly manifestou sua disposição de criar um diálogo construtivo.

Neste sentido, Reilly disse que "seguimos um plano de futuro claro no qual se tenta conseguir perspectivas a longo prazo para os funcionários".

A General Motors quer diminuir a capacidade de produção na Europa em 20%, o que representa a redução de entre 9 mil e 9,5 mil empregos dos 50 mil atuais.

Reilly confirmou que apresentará os planos para Opel em meados de dezembro. EFE aia/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.