Zaragoza (Espanha), 12 nov (EFE).- A General Motors Europa reduzirá a produção e a jornada de trabalho de seus funcionários em 20% em todas as suas fábricas em 2009 para enfrentar a queda do mercado e suas dificuldades financeiras, marcadas pela necessidade de 595 milhões de euros para garantir sua liquidez.

Pedro Bona, secretário-geral da União Geral de Trabalhadores (UGT) na fábrica da GM em Figueruelas, na província espanhola de Zaragoza, explicou que a montadora reduzirá em 10% seus custos estruturais.

A redução da jornada de trabalho dos funcionários, que levará a reduções salariais, começará a ser analisada na próxima semana na reunião na Alemanha dos 32 representantes sindicais das fábricas européias da GM.

A redução da produção será feita do modo mais eqüitativo possível entre todas as fábricas da GM na Europa, acrescentou a fonte.

No conjunto das fábricas européias, está previsto o volume de produção de 1,385 milhão de veículos em 2009, número que já inclui a redução de 20%.

Bona disse que ainda é cedo para saber como a diminuição da produção afetará o emprego.

No entanto, Bona destacou que o objetivo é que todos os funcionários mantenham o vínculo de trabalho com a empresa, da mesma forma que aconteceu no último ajuste.

"A situação está muito ruim e tudo dependerá do financiamento externo e do que os sindicatos puderem oferecer" para salvar a situação, acrescentou.

A situação da GM, que lançou uma advertência sobre a possibilidade de bancarrota se não receber ajudas nas próximas semanas, é ainda pior, com prejuízos de US$ 2,8 bilhões e perda de liquidez de US$ 6,9 bilhões no terceiro trimestre, anunciou a multinacional na semana passada.

Embora a montadora tenha anunciado o cancelamento de novos lançamentos, Bona disse que a GM Europa ainda poderia manter a meta de comercializar 20 modelos até 2012, inclusive o novo Meriva, que será produzido em Figueruelas a partir de janeiro de 2010, se a companhia resolver seus problemas de liquidez. EFE gv/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.