Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

GM e Chrysler têm US$ 9 bi em dívidas de curto prazo

A General Motors e a Chrysler terão de pagar, em algumas semanas, US$ 9 bilhões a fornecedores de autopeças, uma conta que elas não poderão honrar sem uma assistência de emergência do governo norte-americano. As fabricantes de autopeças, atingidas nos últimos meses pela acentuada queda nas vendas de automóveis, também estarão diante de um problema de caixa se as montadoras não pagarem.

Agência Estado |

O vencimento das contas aos fornecedores, que no caso da GM responde por quase metade do dinheiro que a companhia tinha disponível no final do terceiro trimestre, representa a ameaça mais imediata às montadoras, enquanto elas pedem um salva-vidas da administração do presidente George W. Bush após o fracasso do pacote de socorro de US$ 14 bilhões no Senado. Enquanto isso, crescem as preocupações de que as fabricantes de autopeças agora podem adotar medidas para apertar os termos de pagamento, o que aceleraria a queima de capital que ameaça a viabilidade das montadoras. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia mais sobre: General Motors - Chrysler

Leia tudo sobre: montadoras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG