Tamanho do texto

As montadoras de automóveis americanas General Motors (GM) e Chrysler pretendem completar um acordo de fusão nas próximas duas semanas, ou antes das eleições presidenciais de 4 de novembro, informa o jornal USA Today.

O site da publicação, que cita uma fonte ligada ao processo, revelou que as empresas também tentam conseguir assistência financeira do governo americano para concretizar o acordo.

Segundo a fonte, as negociações ganharam força no momento em que os representantes das duas empresas tentam descobrir se as potenciais economias de custos superam as dificuldades provocadas pela fusão de duas companhias com linhas de produtos que se sobrepõem e culturas corporativas muito diferentes.

Nem GM nem Chrysler confirmaram as negociações para uma fusão, mas também não fizeram nada para desmentir as notícias a respeito.

mk/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.